História

iMuseum

“Desde 2005, em meu primeiro trabalho com computadores Apple, na empresa Clicheria Blumenau, nunca consegui jogar hardwares Apple fora. Depois disso, iniciei uma catalogação de produtos, o que me surpreendeu, pois apareceram muitas pessoas com histórias incríveis de como foi adquirido ou comprado aquele hardware Apple no passado. Muitas dessas pessoas gostaram da iniciativa e doaram suas preciosidades para o acervo de obras de arte tecnológicas da HiMaker.”
– Henrique Bilbao

 

 

Foi então que, em 2014, com o intuito de manter a história viva, nós, da HiMaker, criamos o hábito de guardar todos os hardwares Apple possíveis. Depois de certo tempo, a coleção ficou cada vez maior e decidimos organizar e catalogar todos os itens guardados. São mais de 300 itens, de teclados e mouses até iMacs em pleno funcionamento.

Com tantas peças guardadas tivemos que alugar uma sala separada do escritório para guardá-las em segurança e foi aí que surgiu a ideia de criarmos um sistema online de catalogação utilizando o FileMaker®. Para cada peça foi criada uma ficha de descrição, que fica à disposição para visualização a qualquer momento na internet.

Cada item também tem um QRCode que permite visualizar todas as informações ao entrar no museu físico.

E mais uma vez o museu cresceu. Quando a HiMaker mudou-se para a Blusoft em dezembro de 2013, ganhamos mais espaço e fizemos prateleiras sob medida para guardar as máquinas. Estas prateleiras possuem um espaço para cada máquina, dando assim todo o destaque que elas merecem.

Mesmo com a nova estrutura, as prateleiras construídas não foram suficientes por causa da grande quantidade de doações. Assim fizemos mais espaços para acomodar as novas doações, mas desta vez as prateleiras foram feitas já com uma estrutura elétrica para ligar as máquinas que funcionam.

Em novembro de 2014, fizemos uma foto em 360º do museu, que ficou incrível, é só conferir ele aqui.

Logo em seguida, inauguramos o iMuseum oficialmente!